sábado, 23 de agosto de 2008

Pensamentos Aleatórios

Pra quem pensa que esses pensamentos começaram com este blog, está muito enganado. Achei um texto que escrevi quando viajei pra Brotas, com o pessoal da minha sala. O ano foi 2003, eu estava no 3° colegial e achava que era importante escrever baboseiras. Não mudei muito de lá pra cá, nem a forma infantil de descrever fatos que nunca foram falados. Espero que gostem.



Penso sozinha, olhando para esse lago tão calmo que mais parece um espelho. Devo-lhe desculpas por te esquecer, tão facilmente, da noite para o dia. Ou seria do dia para a noite? Desculpo-me por esquecer-te e não derramar uma lágrima sequer. Nem fria, nem quente. Nada. O coração bate no peito normalmente. Sinto um certo constrangimento por não me lembrar de nenhum momento que valha a pena ser reconsiderado para não tomar a atitude que tomarei. Deixo-te sem maiores explicações, mesmo porque, não há o que explicar. Acordei e senti que minha vida é outra, em outro lugar, com outra pessoa, com emoções fortes, com amor intenso e verdadeiro. Com café e cigarros que, num certo momento, prometi que não o faria mais. Confesso que menti quando prometi tal façanha. Mas, por isso, não me desculpo. Tantas coisas passam pela minha cabeça até que sou interrompida pelo meu professor de geografia perguntando se estou bem. "Nunca estive melhor" respondo sem qualquer tipo de remorso. Termino o cigarro, deito no colchão estendido sob as estrelas que resolveram brilhar intensamente essa noite. Durmo o sono dos justos. E por que seria diferente?

2 comentários:

G.G. disse...

2003? jah fumava e era fria deste jeito?
pots, caso perdido mesmo, kkk
=]

Carol Felix disse...

Brotas, brotas.... que saudades daquele fim de semana!